Como surge o efeito Frizz e como eliminá-lo

frizz

Você sabe o que é frizz?Quais fatores contribuem para o seu surgimento? Como eliminá-lo dos cabelos???Entenda melhor como esse efeito incômodo pode ser evitado e até eliminá-lo de vez da sua vida!

Esse é mais um assunto que incomoda (e muito) muitas mulheres: o chamado “frizz”, ou “fios arrepiados“. O frizz são aqueles cabelinhos arrepiados e grossos que ficam no meio e em cima da cabeça. O arrepiado dos fios ocorre pelo simples fato das cutículas estarem abertas e isso resulta nessa aparência de arrepiado e sem aderência. Além disso, a ausência de comprimento e nutrientes auxilia para o efeito “frizzado”.

Os cabelos crespos, cacheados e ondulados precisam de cuidados especiais. Esse tipo de cabelo tem maiores problemas com ressecamento e por isso tem mais frizz.

Mas o que causa o frizz? Veja abaixo os principais fatores:

 

  • Clima: quando a umidade do ar aumenta os cabelos se tornam ainda mais elétricos e arrepiados;
  • Chapinha: o calor da chapinha desgasta a cutícula, deixando as madeixas ressecadas e desidratadas, propiciando o aparecimento do frizz;
  • Química: em contato com a química, a cutícula capilar abre, surgindo o arrepiado. Se não for devidamente tratado, com o tempo, o cabelo perde queratina e quebra com facilidade, piorando a aparência e a quantidade dos fios rebeldes;
  • Falta de cuidado com o cabelo: escovar de qualquer jeito, usar produtos de baixa qualidade e falta de hidratação podem enfraquecer e quebrar os fios.

 

frizz 3

 

Não podemos esquecer que quando o cabelo está com muito frizz, é sinal de que ele está desidratado. Para esses casos há solução — e a melhor delas é unanimidade entre os cabeleireiros: uma boa hidratação e cauterização.

Se somente a hidratação não resolver, ou se os fios arrepiados forem característicos da pessoa, outra solução possível é a escova progressiva.

Além dessas soluções propostas, segue abaixo algumas outras alternativas que podem ajudar a diminuir ou até acabar com esse vilão:

1 – Umectação semanal – Umectar para quem não sabe, é o mesmo que umedecer. Umectação com manteiga ou óleos vegetais, deixa o cabelo alinhado, brilhoso e sela a hidratação no fio, mantendo assim o frizz bem longe! Ela acaba com o frizz perto da raiz e ainda baixa os cabelos mais novos, aqueles que normalmente não são alcançados pela máscara. O processo pode ser semanal ou até ocorrer duas vezes na semana;

2 – Hidratação semanal – Como dito acima, hidratação é a melhor das soluções para reduzir o frizz, porém para se obter sucesso, é necessário que se mantenha uma constância. O ideal é que a hidratação seja feita uma vez na semana rotineiramente;

3 – Finalizadores – Para reduzir o frizz, finalizadores a base de argan ou silicone são os mais recomendados. Eles encapam o fio de forma a reduzir o atrito que gera energia estática no fio (um dos causadores do frizz);

4 – Água morna – Evite a água quente, ela é uma das maiores inimigas da sua hidratação. Use água morna, assim você evita que seu cabelo fique ressecado, armado e cheio de frizz;

5 – Secador de cabelos – O mesmo vale para o secador de cabelos. Evite secar os cabelos com jato de ar quente, ele deixa o cabelo ressecado, armado e cheio de frizz;

6 – Secador de cabelos 2 – Essa é uma dica de salão de beleza. Após o uso do secador, dê os últimos jatos com o secador na chave frio, assim o frizz e aqueles cabelinhos arrepiados baixam imediatamente;

7 – Protetores térmicos – Além de essenciais, eles protegem o cabelo das chapinhas e secadores, além de reduzirem o efeito frizz. Como se não fosse o bastante, ainda ajudam no deslize da escova na secagem e a manter os cabelos comportados. Existem protetores no formato leave-in (normalmente mais líquidos) e aqueles em formato de creme, para cabelos mais volumosos, cacheados e grossos;

9 – Chapinhas e secadores – Lembre-se, tudo aquilo que tira a umidade dos fios, favorece o efeito frizz. Não exagere no uso do secador e da chapinha, (principalmente a chapinha, já que fica em contato direto com o fio de cabelo). Use-os com moderação e não esqueça o de usar protetores térmicos;

10 – Cabelo molhado – Nunca durma e nem prenda o cabelo molhado, afinal isso favorece a proliferação de fungos no couro cabeludo, além de marcar o cabelo e deixá-lo todo cheio de frizz. Sempre seque-o antes de dormir.

Bônus – Escova progressiva – Se mesmo com todos esses cuidados o frizz ainda persistir, pode ser que seja uma condição da pessoa e para isso a solução é uma escova progressiva. Escolha a que mais lhe atende (veja a diferença das escovas progressivas aqui) e livre-se de uma vez por todas desse efeito inconveniente.

 

frizz 4

 

Até o próximo artigo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *